Espanhol Inglês Francês Alemão Italiano Português Russo

misturas quentes, com emulsão betuminosa

Lúcia Miranda Pérez
ATEB
Jacinto Luis Santiago
Trabalhando coordenador do grupo temperada Mixed
ATEB
Nuria Uguet
Presidenta
ATEB
Daniel Andaluz
gerente
ATEB
Mª Del Mar Colás Victoria
Diretor técnico
ATEB
Francisco José Lucas
Coordenadora de Comunicação
ATEB
Santiago Gil
Coordenar grupo de segurança
ATEB

Sumário

Hoje podemos dizer que o 90% dos pavimentos rodoviários correr usando misturas betuminosas, definidas como a combinação de agregados com um material betuminoso, levando a um conglomerado cujo comportamento permite tanto uma estrutura (quando se fala de base e intercalares) e um piso que garante adequada para o desempenho do tráfego tensões em todas as circunstâncias.

O tipo de material betuminoso utilizado corresponde à mistura de asfalto quente, seguida por mistura a frio.

misturas quentes, fabricados em temperaturas acima de 150 ° C, permitem o alojamento de agregados e sua colocação. Essa versatilidade faz com que a sua aplicação é adequado para qualquer tipo de tráfego e condições, limitando sua ação para uma determinada instalações de fabricação da unidade de rádio.

Tal como no caso das misturas a frio, aplicação mais limitada devido à particularidade da arte para se obter as suas propriedades finais quando termina o seu processo de maturação, e a necessidade de exigir um tempo de cura antes de abrir o tráfego, eles também têm limitado a sua aplicação. No entanto, essas misturas têm a vantagem de uso, à temperatura ambiente, o que contribui para a melhoria dos aspectos ambientais dentro do processo de construção.

Recentemente, e tendo em conta os aspectos positivos que os dois tipos de misturas apresentam, tem havido interesse em vários países, e especialmente na Espanha, por um tipo de misturas denominado “misturas temperadas”, (conhecidas em inglês como HWMA “meio quente misture asfalto ”e em francês como“ enrobéssemi-tièdés ”), cuja principal característica é ser um material betuminoso fabricado a uma temperatura inferior a 100ºC. Desta forma, torna-se uma espécie de material intermediário entre as misturas quentes e frias, possibilitando obter desempenhos semelhantes às misturas quentes e, por outro lado, aproveitando as vantagens ambientais que as misturas frias proporcionam.

Existem várias técnicas que têm sido desenvolvidos para o fabrico de misturas de betume como espuma temperadas ou misturas de emulsão temperado. Estes últimos são referidos neste artigo.

PALAVRAS CHAVE

misturas quentes, emulsão betuminosa.

Associação Espanhola de Estrada
Goya, 23 - 4º direito.
28001 - MADRID (Espanha)
Tel.: (34) 91 5779972
Email Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

Seguimos em:

Os cookies nos permitem oferecer aos nossos serviços. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com o uso de cookies. Consulte a política de cookies