espanhol Inglês French German Italian Portuguese Russa

(Tradução automática)

Proposta de indicadores para a gestão das pistas de corte e aterro

Paul GARNICA ANGUAS
Diretor dos Laboratórios de Pesquisa de Infra-estrutura
Instituto Mexicano de Transportes (76703 Querétaro - México)

José Antonio RAMÍREZ CULEBRO
Diretor Assistente de Auscultação da Direção Geral de Serviços Técnicos. Ministério das Comunicações e Transportes
(03240 Cidade do México - México)

Carlos PÉREZ GARCÍA
Diretor Geral da Aliança Mexicana de Organização de
Transportadores Delegação de Chiapas (30020 Guadalupe - México)

Sumário

Este artigo apresenta uma proposta de indicadores que permite atribuir um valor numérico ao nível de instabilidade de cortes e aterros de estradas. Esses indicadores são determinados com base em uma série de pontuações atribuídas a vários fatores de instabilidade que foram considerados relevantes. Os indicadores são fáceis de determinar e permitem avaliar ao longo do tempo em uma rede rodoviária a evolução dos riscos de instabilidade de todos os cortes e aterros presentes. Os gestores vão encontrá-los particularmente útil para todas as atividades de planejamento e custeio de ações futuras de manutenção e conservação, o que fez de forma atempada, permitirá minimizar as falhas desses ativos geotécnicos e detectar aqueles que, por seu risco, requerem atenção especial.

PALAVRAS CHAVE

Recursos geotécnicos, Estradas, Cortes, Embankments, Indicadores, Riscos.

Associação Espanhola de Estrada
Goya, 23 - 4º direito.
28001 - MADRID (Espanha)
Tel.: (34) 91 5779972
Fax: (34) 91 5766522
Email Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

Seguimos em:

Os cookies nos permitem oferecer aos nossos serviços. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com o uso de cookies. política de Ver