O Secretário Geral de Infraestrutura do MITMA inaugura a 31ª Semana de Estradas em Madrid

O Secretário-Geral de Infraestruturas do Ministério dos Transportes, Mobilidade e Agenda Urbana (Mitma), Sergio Vázquez Torrón, presidiu esta quarta-feira, 10 de novembro, a inauguração da 31ª Semana Rodoviária.

No seu discurso, Váquez Torrón tentou esclarecer para que serve a implementação do pagamento pelo uso das estradas previsto pelo Governo para o próximo ano. “As abordagens de preços, apontou, visam não só financiar a conservação, mas também e acima de tudo mudar a visão da gestão rodoviária, seu planejamento e operação”. Desta forma, o Secretário-Geral das Infraestruturas marcou o caminho do que será a proposta do Ministério nos próximos meses.

O Secretário-Geral da Infraestrutura esteve acompanhado na inauguração por Borja Carabante Muntada, Delegada da Área de Governo para o Meio Ambiente e Mobilidade da Câmara Municipal de Madrid; Jorge Ordás Alonso, Subdiretor Geral de Gestão da Mobilidade e Tecnologia da Direção Geral de Trânsito (DGT), e do Presidente da Associação Espanhola de Rodovias (AEC), Juan Francisco Lazcano Acedo.



Sergio Vázquez, Secretário-Geral
de Infraestruturas da Mitma.

Jacobo Díaz, Diretor Geral da AEC. Centro,



Juan F. Lazcano, presidente da AEC.

Inauguração da 31ª Semana da Estrada.



Borja Carabante, Delegada da Área de Meio Ambiente e Mobilidade da Câmara Municipal de Madrid.

Jorge Ordás, Subdiretor Geral de Gestão de Mobilidade e Tecnologia da DGT.

Highway Week é um dos encontros mais antigos da cena de congressos espanhóis. Organizada desde 1963 pela Associação Espanhola de Estradas, foi realizada este ano, inteiramente presencial, sob o lema “Transformação ecológica e digital de estradas. Horizontes de um setor em metamorfose ".

O Presidente da AEC explicou na sua intervenção de abertura o motivo deste lema, tão adequado para reflectir e descrever o momento que vive o sector.

“Etimologicamente, o termo metamorfose se refere a uma transformação, um processo biológico pelo qual passam alguns seres vivos, como as borboletas. Esses são o paradigma da mudança. A sua vida corre em evolução contínua, adaptando-se às diferentes circunstâncias pelas quais passa a sua existência ”, frisou Lazcano, para acrescentar de imediato que“ a estrada como infra-estrutura física, mas também como sector, como indústria e como elemento fundamental da o progresso e o bem-estar do nosso país, das nossas cidades e das nossas aldeias mais remotas, está mergulhado num grande processo de mudança ”.

Por sua vez, Borja Carabante fez referência aos esforços que estão a ser desenvolvidos pela Câmara Municipal da capital para reduzir a poluição das suas ruas com o projecto Zonas de Baixas Emissões (ZBE). O Delegado da Área de Meio Ambiente e Mobilidade garantiu que, no momento, “o trânsito na capital está acima dos níveis pré-pandêmicos em diversos pontos, porém o transporte público ainda não se recuperou”. Este fenômeno exige um esforço extra para aumentar a atratividade de todos os modos de transporte público e, assim, incentivar a sua utilização pelos cidadãos.

Jorge Ordás dirigiu-se também ao público na inauguração, que manifestou a sua satisfação pelo grau de colaboração alcançado entre as diferentes administrações para a concretização de determinados projetos. Aspecto que ele apontou como fundamental para dar aquele grande passo evolutivo que a estrada necessita. Ordás falou ainda sobre o Sistema Seguro, lembrando que “é o roteiro traçado pela União Europeia e a partir da DGT temos vindo a desenvolver ações concretas nesse sentido” para ajudar a reduzir os acidentes rodoviários.

A 31ª Semana da Estrada realiza-se estes dias em La Nave, Madrid. Durante os seus três dias de trabalho, estão a ser apresentados os mais ambiciosos projectos de humanização das ruas em meio urbano, com destaque para o grande projecto Madrid 360; e as linhas de trabalho a serem implementadas nas estradas e cruzamentos estão sendo traçadas a partir de uma perspectiva em que todos os usuários têm um papel de liderança.

Tudo isto evidenciando o grande esforço que as administrações rodoviárias e as empresas privadas têm feito no sentido de minimizar a pegada ecológica da mobilidade rodoviária. Pavimentos redutores de som, estradas aquecidas, eletrificação, integração ambiental, minimização de emissões ... são alguns dos temas que estão sendo tratados.

Os cookies nos permitem oferecer aos nossos serviços. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com o uso de cookies. Consulte a política de cookies